11 setembro 2009

AVENTURA MAIS DO QUE CABELUDA



RARRRRUUUUIA INDIADA!!!

Eis-me aqui para relatar mais uma aventura em que me "enfiei".

Feriadão apontando no calendário e eu de olho na previsão do tempo. Afinal, isso era propício para uma aventura cabeluda de primeira.

Sexta-feira, conferi pela última vez a previsão do tempo e me mandei pra aula. Bah! tri bom ter aula de Filosofia nas últimas horas úteis da semana.
No final da aula, fui imediatamente fazer os últimos preparativos desta aventura por vir. Enchi o tanque da motoca, calibrei os pneus e me toquei pra casa. Afinal, ainda tinha que arrumar a mochila. Chegando em casa preparei minhas malas: uma com roupas e outros apetrechos e a outra com a capa de chuva e botas, pois, a previsão apontava chuva pra segunda-feira.
Fui dormir logo pra acordar cedo...

Sábado às 5:00h. Isso mesmo, cinco horas da manhã. Acordei, tomei uma chícara de leite e botei o pé na estrada.

ORIGEM: Parobé - RS
DESTINO: Passo Fundo - RS
DISTÂNCIA: 320km
ESTRATÉGIA: Paradas programadas a cada 100km

E lá vai o rapaz em sua moto estrada afora.
Tendo andado apenas quatro quilômetros perdi a mochila que estava amarrada na traseira da moto. Mas foi apenas um pequeno contra-tempo. Amarrei de novo e não caiu mais.
O dia foi amanhecendo, a lua cheia se escondendo e o caminho eu fui percorrendo. O sol chegava tímido mais ganhava seu espaço. Logo o céu se revelou. Azul e límpido. Fiz a primeira parada e senti a vontade de deliciar-me com um suculento pastel de carne bem gorduroso. Aonde parei, haviam algumas pessoas, alguns caminhões, alguns carros... Senti-me um pouco desconfortável em deixar minha moto sozinha ali, ainda mais com uma mochila em cima. Decidi ir mais adiante pra ver se encontrava o alimento tão desejado.
Andei mais um pouco e cheguei ao município de Fazenda Vila Nova. Cidadezinha pacata à beira da rodovia BR 386. Já passara por ali antes e conhecia os quitutes saborosos da padaria da cidade. Não deu outra. Entrei na padaria, pedi dois pastéis e reparei que tinha um brigadiano no recindo. Pensei: "Sorte que eu tõ com o cabelo pra dentro da blusa."
Paguei e fui comer do lado de fora da padaria. Observei a escrita da lancheria ao lado...




Reparei também que havia dois rapazes instalando uma aparelhagem de som em um palanque. Deduzi que teria um desfile por ali. Acho que isso comprova a chegada de dois ônibus de militares e o fechamento da rua com cones...
Após o "lanchinho" me toquei pra cidade que me lembrava a seguinte estrofe:

"Eu sou gaúcho lá de Passo Fundo e trato todo mundo com muito respeito.
Mas se alguém me pisar no pala, meu revólver fala e o buchincho está feito."


Após mais alguns quilômetros, mais uma parada pra esticar as canelas...

O sol perde um pouco sua força e adentro em uma grande neblina. Mas nada poderia me desanimar naquele instante, pois ela, a magistral, formosa, guerreira e destemida CG Titan 125cc estava comigo firme e forte.
Apontando 300km percorridos reparei que já havia passado por 5 pedágios e não tinha pago nenhum. Essa é uma grande vantagem de se andar de moto.

Finalmente chego a Passo Fundo e me deparo com uma estátua do MESTRE Teixeirinha. Muito maior que a de Rolante, diga-se de passagem...

Comecei a procurar pela Rua 7 de Setembro. Percebo que passei pelas ruas: 20 de Setembro, 2 de Novembro e 12 de Outubro. Pensei que teria de começar outro calendário, mas não precisei. Pois alguns metros depois encontrei a bendita rua.
Chegando ao destino.
- Tá Gamaus... Que destino cara???

Ah sim!!! Esqueci de comentar...
Estava a caminho da casa de uma grande amiga minha, tinha a visto apenas uma vez, mas sempre conversava virtualmente com ela. Cheguei lá, por volta das 10:30h e ela ainda estava dormindo. Mas também, pra que sair tão cedo de casa?!

Nem respirei direito e fui logo "intimado" pra comprar cerveja. Recusei sem titubear (Leia-se: "Mas capaz que eu ia recusar"). Agora percorria a cidade a pé com minha amiga Passo-Fundiana. E fui conhecendo os arredores.
Adentramos em uma espécie de atacado. Chegamos a pegar um fardo de cerveja, mas acabamos abandonando a idéia ao ver a enorme fila que nos esperava. Fomos então a um mercado comprar bebida.

Conversa, almoço, conversa, orkut, bebida...

À noite fomos em um Pub da cidade. Por lá iriam tocar 3 bandas. As duas primeiras não me agradaram muito, mas a última tocou vários rocks nacionais que me chamaram a atenção. Após muito insistir, eles finalmente tocaram Cascavelletes. A festa acabou e fomos pra casa dormir, pois o domingo prometia...
...prometia ser um bom dia pra dormir bastante.

No domingo comemos cachorro-quente no almoço e eu dormi mais um pouco de tarde...




Na noite de domingo fomos a um "buteco" que ficava no interior do shopping. Lá pude desfrutar de um chopp gelado e jogar uma hora de boliche.

OBS.: TU NÃO ME GANHOU NENHUMA MARI!!!!



Na segunda-feira o dia amanheceu chovendo e espantou o pessoal que desfilava pelas ruas de Passo Fundo. Acordei pro almoço e me toquei de volta pra casa as 15:00h.
Ao chegar em casa detestei as previsões do tempo. Porque não caiu nem sequer um pingo de água de Passo Fundo até Parobé. Resumindo: Percorri 640km de moto com uma mochila nas costas que não serviu pra nada.

Mas a vida é assim mesmo.



Baita abraço pessoal!!! Um dia eu volto...




MORAL: "Quanto mais longe o destino, mais caminhos temos até ele."





NOVIDADES: Todo mundo notou que desta vez eu coloquei fotos na postagem?? É o mundo digital ao alcance das minha mãos...






5 comentários:

Moninha disse...

Baitaaaaaaaaaaaaa... baitaaaaaaaaaaaaaa aventura!!! \o///

Bom ver esse blog atualizado novamente =D

PS: inclusão digital é tudo! hehe

beijo Gamalito!

Aaaaaaaaaaaaaah... não desdenha a estátua do Teixeirinha Rolantense ;)

Gamaus disse...

Mas existem algumas diferenças entre o Teixeirinha de Rolante e o de Passo Fundo:

- O de Passo Fundo é muito maior que o de Rolante.

- O de Rolante é oco, em compensação o de Passo Fundo é de ferro e pode inferrujar.

Mari disse...

Gamaliiiiitoooo meu querido!
Viu só tu teve um motivo pra voltar a postar no teu blog!

Bah foi mto bom te receber na minha casa!
Volte sempre aqui todos gostaram de ti!!!
Queridão da Marii (Passo-Fundiana) hauhauhauahuhuahauhua \o///
da-lhe Gamaus!
TEADOROUMMONTESAUDADESDETI!

Bier disse...

Como assim, não tem rendeu nada?
Tá maluco!
Que aventura bala!

Um abrasss!

gamaus disse...

A única coisa que não seviu pra nada foi a mochila nas costas...